Browsing: Destaque

Recursos de emenda da deputada Janete Capiberibe vão garantir a compra de aparelhos para unidades de saúde de Santana

0

Pensando em garantir um melhor atendimento de saúde às mulheres de Santana, a vereadora Socorro Nogueira (PT) procurou, no ano passado, a deputada federal Janete Capiberibe (PSB) para lhe solicitar a destinação de emenda parlamentar para compra de aparelhos hospitalares para rede municipal de saúde daquele município.

 

Na manhã desta terça-feira, 30, a deputada Janete recebeu, novamente, a vereadora Socorro, e lhe informou que foi garantido uma emenda no valor de R$ 100 mil para a prefeitura de Santana adquirir um aparelho de ultrassonografia e sonares portáteis.

“Agora cabe a prefeitura, na segunda quinzena de fevereiro, fazer o cadastro junto ao sistema do Ministério da Saúde. Se proposta for aprovada, será feito o empenho do recurso. Concluída essa etapa, a licitação dos equipamentos já pode ser efetivada”, explicou a deputada Janete, que disse que todo esse procedimento será acompanhado através da Gestão Compartilhada e deve ser concluído até o final do ano.

“Temos um olhar especial para as pessoas que mais precisam, e em especial para a saúde da mulher. Esses aparelhos vão melhorar e muito o atendimento”, ressaltou a parlamentar socialista.

A vereadora Socorro Nogueira agradeceu o empenho e o compromisso da deputada Janete em atender à solicitação. “A própria deputada afirmou em reunião com o prefeito que os aparelhos devem ser destinados de acordo com a nossa indicação. Vamos acompanhar o passo a passo da execução dos recursos”, finalizou a vereadora ao receber da deputada Janete uma cópia do projeto de Lei da Gestão Compartilhada, de autoria do senador João Capiberibe (PSB), que foi aprovado no Senado e está tramitando na Câmara dos Deputados.

Ônibus comprado com emenda da deputada Janete dará mais dignidade aos trabalhadores da Semob, afirma prefeito Clécio

0

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, destacou a atuação da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP), na Câmara dos Deputados, durante a solenidade de entrega do ônibus para a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob), adquirido com emenda de R$ 360 mil da deputada socialista.

 

“O ônibus representa dignidade a esses trabalhares que agora não serão mais transportados de qualquer jeito, mas, sim com conforto. E quero aqui reconhecer o trabalho da deputada Janete que, por meio de suas emendas, garante melhoria na qualidade de vida dos cidadãos e cidadãs macapaenses”, destacou o prefeito, citando as emendas da deputada que estão em andamento como a construção dos prédios da Associação dos Pais e Amigos dos Autistas do Amapá – AMA, Casa das Parteiras (Casa de Atenção às parturientes), Centro Profissionalizante do Congós, aquisição de equipamentos para sete Unidades Básicas de Saúde, além de recursos para compra de remédios.

Já o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Emílio Escobar, falou da economia que o veículo vai gerar ao município, num total de R$ 150 mil por ano. O encarregado geral dos Serviços de Asfaltamento da PMM, Ermínio Quaresma, disse que com o veículo acaba o transtorno. “Antes, depois de executar nossas atividades, já cansados e com vontade de chegar em nossas casas, tínhamos que esperar por horas o transporte, e isso dava desânimo à equipe. Agora a realidade vai ser outra. Mas, para completar nossa atividade, precisamos de um caminhão para transportar nossos equipamentos, que muitas vezes são roubados, por não ficarem em locais apropriados”, esclareceu o trabalhador.

Em sua fala, a deputada Janete Capiberibe agradeceu o esforço da prefeitura em executar suas emendas e reforçou que quem ganha é a comunidade que se beneficia com o resultado desse esforço conjunto. Garantiu que atenderá o pedido dos trabalhadores e destinará recurso de emenda para a compra do caminhão.

“Saber que este ônibus vai dar mais conforto aos homens e mulheres que trabalharam para manter nossa cidade mais limpa reforça ainda mais o desejo de lutar por um Amapá melhor. Esse desejo se reflete na Câmara Federal, quando votamos contra toda e qualquer medida do governo Temer que vise tirar direitos ou prejudicar a população brasileira”, concluiu Janete Capiberibe.

Em três anos da gestão de Waldez, Amapá perde mais de 7 mil postos de trabalho, aponta Caged

0

Quando se trata de indicadores econômicos o Amapá sempre aparece com os piores resultados do País. Numa rápida pesquisa nos dados fornecidos pelo Ministério do Trabalho, através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mostra que nos três anos da gestão do governador Waldez Góes (PDT) o Amapá teve um saldo negativo de 7.086 postos de trabalho. Ou seja, mais pessoas desempregadas.

 

Na visão do economista e ex-secretário de Planejamento do Estado, José Ramalho, a inoperância do governo do Amapá agravou ainda mais a crise. “É reflexo da crise brasileira, mas aqui no Amapá é aprofundada pela falta de investimentos. O governo optou em privilegiar algumas ações e sem critérios na aplicação de recursos. Preferiu gastar com aumento dos salários do próprio governador e dos secretários”, avalia.

Ramalho disse que a economia do Estado depende muito dos investimentos do governo e como não foi feito, a crise no Amapá é mais rigorosa. “O próprio governo ajudou a aprofundar a crise, quando, por exemplo, demitiu mais de dois mil vigilantes”, disse.

Os números mostram que a economia do Amapá tem se retraído em todos os aspectos. Segundo os dados das Contas Regionais, divulgados no final do ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que o PIB (Produto Interno Bruto), no primeiro ano do governo Waldez Góes, foi o que mais caiu em todo Brasil.

O ex-governador Camilo já havia atribuído a queda do PIB (Produto Interno Bruto) do Amapá, de 5,5%, à incompetência do governador Waldez Góes. “A Incompetência de Waldez está afundando o nosso Estado e a inédita queda de 5,5% do PIB amapaense em 2015 comprova isso”, publicou no perfil do Facebook.

Outro dado alarmante está no Portal da Transparência, onde mostra que o governador Waldez Góes (PDT) encerrou o seu terceiro ano de mandato deixando uma dívida, para 2018, de aproximadamente R$ 800 milhões. Essa é a diferença entre o valor liquidado e o pago, ou seja, você tem uma conta anual de um determinado valor, mas não consegue pagá-la totalmente porque esse gasto está além da sua capacidade de arrecadação.

Nas redes sociais, o ex-governador Camilo Capiberibe (PSB) disse que Waldez quebrou novamente o Amapá. “Um técnico me mostrou com base no site da transparccência que o déficit do Estado de 2017 para 2018 é da ordem de 1 bilhão de reais em relação ao que foi empenhado e de 778 milhões em relação ao que foi liquidado”, publicou nas redes sociais.

MPF quer atendimento presencial de órgãos públicos no Bailique

0

Comunidade precisa se deslocar a Macapá para realizar saques do bolsa família ou solicitar benefícios ao INSS

 

O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá recomendou à Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast) e ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que realizem, de forma periódica, atendimento presencial no arquipélago do Bailique. A medida tem o objetivo de evitar que a comunidade se desloque até Macapá para resolver situações como pedidos de benefícios ao INSS ou recadastramento do programa Bolsa Família na Semast. O prazo para manifestação dos órgãos é de 10 dias, após o recebimento das recomendações.

A atuação do MPF é baseada em representações de moradores do Bailique, recebidas em visita do órgão ao arquipélago no fim do ano passado. Beneficiários do Bolsa Família relataram dificuldades para realizar o cadastramento e recadastramento do programa, além da falta de local para o saque do benefício na comunidade. Nos dois casos, a solução é se deslocar até Macapá, pra realizar os serviços burocráticos na Semast ou o recebimento dos créditos no banco.

À Semast, o MPF recomendou a realização de atendimento presencial no arquipélago do Bailique, oferecendo serviços de cadastramento e recadastramento no programa Bolsa Família, no mínimo, de quatro em quatro meses. O cronograma de visita anual deverá ser antecipadamente divulgado na rádio comunitária do arquipélago.

Quanto aos pagamentos, o MPF recomenda que a Semast firme acordo com instituição financeira detentora de agências ou estações de atendimento eletrônico no Bailique para realizar o pagamento mensal dos beneficiários do programa, tendo em vista a dificuldade de deslocamento e os custos da viagem para a sede do Município de Macapá. Em uma das representações, a moradora alega que gasta cerca de R$ 150 com passagem, alimentação e transporte para realizar o saque do benefício em Macapá. O gasto inviabiliza o saque mensal, já que o valor médio pago no programa é de R$ 178.

No mesmo sentido, o MPF recomendou ao INSS que viabilize atendimento ao cidadão, de forma presencial e periódica no Bailique, com a oferta de todos os serviços tratados pela autarquia. A intenção é que a comunidade, formada essencialmente de pescadores e trabalhadores agroextrativistas, possa formalizar e acompanhar requerimentos administrativos referentes a benefícios previdenciários e assistenciais.

MPF no Bailique – Entre 3 e 8 de dezembro de 2017, o MPF participou da 129ª Jornada Itinerante Fluvial do Tribunal de Justiça do Amapá ao Arquipélago do Bailique. Durante o trabalho foram realizadas audiências públicas, vistorias em escolas, assim como o recebimento de demandas da população. Com acesso exclusivamente fluvial, o Bailique possui cerca de oito mil habitantes, dispersos em oito ilhas e 32 comunidades. A viagem de barco, partindo de Macapá, dura aproximadamente 12 horas.

‘Como Waldez não tem muita coisa pra mostrar, quer pegar carona em mais uma obra alheia’, desabafa técnico da Unifap sobre obra do Hospital Universitário

0

O técnico da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Isan Oliveira, usou o Facebook para dizer que o governador Waldez Góes (PDT) quer se beneficiar com a obra do Hospital Universitário, que está sendo construído com recursos federais que foram alocados através de emenda da Bancada Federal.

 

A indignação do técnico se deu após visita do governador Waldez à obra no último sábado, 27, onde, através da imprensa, disse que o governo do Estado é parceiro da obra e irá articular recursos para equipar o Hospital Universitário.

“Não consegue equipar os hospitais do Estado, alvará um hospital desse porte. Graças a articulação da Reitoria, ao trabalho incansável dos colegas técnicos da Unifap e à boa vontade dos parlamentares da bancada federal do Amapá em Brasília, essa obra está saindo”, disse.

“Como Waldez não tem muita coisa pra mostrar, quer pegar carona em mais uma obra alheia. Legal é ver a imprensa fazendo contorcionismo pra dar a entender que o Governo do Estado tem sido um dos grandes responsáveis pelo hospital universitário. Menos…menos.. rsrs”, escreveu Isan.

A obra

No dia 06 de junho de 2015, o senador João Capiberibe (PSB) procurou a reitora Eliane Superti, onde naquela ocasião foi discutido a possibilidade de transformar o Hospital Metropolitano, que fica na Zona Norte de Macapá, num Hospital Universitário. No entanto, a reitora disse que o número de leitos e a estrutura era insuficiente, em virtude de o mesmo não atender as exigências do Ministério da Educação.

Capiberibe, então sugeriu a reitora para que ela enviasse ofício à todos os membros da Bancada Federal, para que através de mobilização entre seus pares fosse alocado os recursos. Como mostra link abaixo.

Saúde Pública: senador Capiberibe garante apoio para a construção do hospital universitário

Domingo é dia de “Samba da Matriz” no Donna Antonia

0

Aroldo Pedrosa

Estamos cada vez mais próximos do carnaval – a maior festa popular do planeta. E como o Amapá tem tradição de samba, os tambores já começam a rufar por todos os cantos anunciando que a grande festa brasileira está pra chegar. E é o que faz a trupe do Donna Antonia – o mais novo espaço de cultura e gastronomia da cidade.

Neste domingo, 28, a partir das 16 horas, o Donna Antonia realiza a avant-premier do projeto “Samba da Matriz”, abrindo sua programação cultural de 2018 e com bambas do samba anunciando também a vinda do aniversário de 260 anos de Macapá – 4 de fevereiro –, a capital do meio do mundo.

“Samba da Matriz” apresenta como atração principal JR Santarém & Banda, que vai receber uma boa gama de compositores e intérpretes da música amapaense para temperar muito mais a proposta cultural e gastronômica do Donna Antonia.

Nomes da nossa canção popular que já confirmaram presença na avant-premier do projeto: Zé Maria Cruz, Finéias Nelutty, Dylan Rocha, João Amorim, Dulce Rosa, Ariel Moura (The Voice Brasil), Deize Pinheiro e Maria Rojanski. E outros nomes que na hora certamente vão chegar.

O vocalista JR Santarém, da banda base que vai acompanhar os convidados de honra, está bastante otimista com a expectativa de sucesso na estreia do “Samba da Matriz” – navegue: https://www.youtube.com/watch?v=Y5mdE8rOhUQ

“Quem não gosta de samba / Bom sujeito não é / É ruim da cabeça / Ou doente do pé” – sentenciou o genial Dorival Caymmi no grande clássico do samba eternizado pelas vozes de nossos e de nossas maiores intérpretes. E sambas de raiz e do pagode vão estar no tim-tim e no petisco do paladar da mais nova casa, bem ali no centro da cidade, na Avenida General Gurjão, ao lado do Teatro das Bacabeiras.

Vem pro Samba da Matriz… Quem viver sambará!

Em programação ao aniversário de Macapá, Capiberibe defende coesão política e social para a capital se desenvolver

0

Durante programação realizada pela prefeitura de Macapá, que comemora os 260 anos da capital amapaense, que ocorreu nesta sexta-feira, 26, no Macapá Hotel, onde reuniu ex-prefeitos e vice-prefeitos, o senador João Capiberibe (PSB) disse que para a cidade se desenvolver é necessário que haja coesão política e social.

 

Para Capiberibe, o encontro onde estavam lideranças políticas das mais diferentes cores partidárias e ideológicas mostra que é possível fazer um pacto político pensando numa cidade melhor para todos.

“Nós precisamos construir um caminho para que a gente se abrace, que a gente se dê as mãos, que a gente trabalhe, levando todos na mesma direção. Um pacto político para a cidade de Macapá rumo aos 300 anos é fundamental que exista, inclusive preservando as nossas divergências”, ressaltou Capiberibe que foi prefeito de Macapá de 01/01/89 a 31/12/ 92.

Homenagem

Durante o evento, foi apresentada pelo prefeito Clécio Luís (Rede) a plataforma “Macapá 300 Anos” e também foi feito a entrega da Comenda do Mérito Janary Nunes aos convidados.

“Aqui estamos reconhecendo o trabalho de cada um que contribuiu para a nossa cidade”, finalizou.

Capi e Janete garantem apoio para derrubar veto do presidente Temer sobre o Refis das micro e pequenas empresas

0

Representante do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisa do Amapá (Sescap/AP) tiveram a garantia do senador João Capiberibe e da deputada federal Janete, ambos do PSB, de que os dois parlamentares socialistas irão compor o bloco que vai tentar derrubar o veto do presidente Michel Temer ao projeto que instituía o programa de refinanciamento para micro e pequenas empresas – o Refis das micro e pequenas empresas.

 

A presidente do Sescap/AP, Joana Tork, explicou que essa decisão do presidente Temer vai causar ainda mais desemprego no país, afetando também o Amapá e pediu apoio dos dois parlamentares.

“Queremos o apoio de toda bancada do Amapá. Não podemos permitir que mais lojas fechem as portas gerando mais desemprego”, comentou Joana Tork.

O senador Capiberibe reforçou o apoio ao Sindicato e garantiu, juntamente com a deputada Janete, lutar para reverter esse veto. “Essa é mais uma prova que Temer governa para os poderosos, beneficia um pequeno grupo e massacra o povo brasileiro”, resumiu.

Senador Capiberibe acionará Ministério da Justiça para PF investigue onda de execuções no Amapá

0

O número de execuções no Amapá se tornou corriqueiro e pouco são as respostas do setor de segurança pública para os crimes. Na noite da última segunda-feira, 22, foram registradas quatro mortes, em Macapá, com características de execução. Diante da situação que tem deixado em pânico a população do Estado, o senador João Capiberibe anunciou nesta quarta-feira, 24, durante entrevista ao programa radiofônico Ponto da Pauta, que ele irá acionar o Ministério da Justiça para investigar os casos.

 

“Eu estou preparando um documento ao Ministério da Justiça, para que o órgão determine uma investigação para que possamos conhecer as causas. A gente só combate à doença quando a gente tem um diagnóstico preciso”, disse Capiberibe ao cobrar do governador Waldez Góes (PDT) e do secretário de segurança Ericláudio Alencar uma política clara para o setor.

“A sociedade está amedrontada. As ruas estão desertas, as praças estão desertas por que as pessoas têm medo de sair nas ruas. E esse problema tem solução. A sociedade está disposta a ajudar para construir uma solução. Mas, é preciso que as autoridades responsáveis pela segurança do cidadão chamem os parlamentares, nos convoque para debater o tema. Eu mesmo tenho proposta na área da segurança pública para juntarmos o aparato de segurança em conjunto com a sociedade”, disse Capiberibe ao se colocar à disposição do governador Waldez Góes e do secretário de segurança do Estado, Ericláudio Alencar, para debater e encaminhar soluções para o problema.

“Não precisa esperar o ano que vem. Tem que começar agora”, enfatizou Capi.

Desequilíbrio financeiro: Waldez deixa rombo de aproximadamente R$ 800 milhões, em 2017

0

De acordo com dados do Portal da Transparência do Governo do Amapá, o governador Waldez Góes (PDT) encerrou o seu terceiro ano de mandato deixando uma dívida, para 2018, de aproximadamente R$ 800 milhões. Essa é a diferença entre o valor liquidado e o pago, ou seja, você tem uma conta anual de um determinado valor, mas não consegue pagá-la totalmente porque esse gasto está além da sua capacidade de arrecadação.

 

Nas redes sociais, o ex-governador Camilo Capiberibe (PSB) disse que Waldez quebrou novamente o Amapá. “Um técnico me mostrou com base no site da transparência que o déficit do Estado de 2017 para 2018 é da ordem de 1 bilhão de reais em relação ao que foi empenhado e de 778 milhões em relação ao que foi liquidado”.

Camilo informou também que o Estado faliu mais uma vez. “Isso significa que Waldez quebrou o AP pela segunda vez”. A primeira falência teria ocorrido no período de 2007 a 2010, no segundo mandado do pedetista.

Em seu primeiro mandato à frente do governo do Amapá, o governo de Camilo fez superávits. Além disso, durante esse período, de 2011 a 2014, o Estado teve a maior taxa de crescimento do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre os estados brasileiros.

O estudo foi divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e a Fundação João Pinheiro.

Segundo esse estudo, o estado pulou de 0,700 em 2011 para 0,747 em 2014 (alta de 0,047, mantendo no nível alto).

O ex-governador já havia atribuído queda do PIB (Produto Interno Bruto) do Amapá, de 5,5%, à incompetência do governador Waldez Góes. “A Incompetência de Waldez está afundando o nosso Estado e a inédita queda de 5,5% do PIB amapaense em 2015 comprova isso”, publicou no perfil do Facebook.

(Com informações do Diário do Meio do Mundo)

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com