} })(); window._fbq = window._fbq || []; window._fbq.push(['track', '6029630809151', {'value':'0.00','currency':'BRL'}]);

Crianças com bom vocabulário chegam mais preparadas na escola

0

Estudo que acompanhou mais de 8,6 mil alunos mostra importância de se estimular a comunicação no início da vida

 

Crianças com bom vocabulário aos 2 anos de idade chegam ao jardim de infância mais bem preparadas. É o que diz um estudo divulgado nesta segunda-feira pela revista científica “Child development” (desenvolvimento infantil). A pesquisa informa que essas vantagens se apresentam tanto na parte acadêmica quanto no comportamento dos alunos que se comunicavam melhor já na pré-escola.

Estudos anteriores já davam conta de que crianças com melhor desempenho estudantil e de comportamento no jardim de infância conseguem melhores oportunidades na escola e na sociedade quando crescem. Elas têm mais chances de ir à faculdade, comprar casas e morar em áreas com indicadores socioeconômicos altos. Agora, a nova pesquisa mostra que essas vantagens podem ter raízes ainda mais precoces.

O trabalho foi feito por pesquisadores das universidades do Estado da Pensilvânia, da Califórnia Irvine e de Columbia. Eles analisaram dados de 8.650 crianças.

O nível de vocabulário foi medido por meio de uma pesquisa com os pais dos pequenos, e seu conhecimento acadêmico foi estimado através de avaliações de matemática e leitura. Enquanto isso, professores de jardim de infância avaliaram o comportamento dos alunos. Informações como a situação socioeconômica das famílias e qualidade de vida foram levadas em conta para isolar o papel da riqueza de vocabulário no desenvolvimento da criança.

Diferenças entre os níveis de vocabulário ficaram evidentes entre os grupos. Crianças de famílias com rendas mais altas, do sexo feminino e com pais atenciosos mostraram riqueza de vocabulário. Crianças nascidas com pouco peso ou filhas de pais com problemas de saúde tinham desvantagens nesse quesito.

Ao examinar as crianças três anos mais tarde, os pesquisadores notaram que aquelas com mais vocabulário estavam mais bem preparadas tanto no âmbito acadêmico quanto de comportamento no jardim de infância, com melhores resultados em leitura e matemática, mais autocontrole e menos problemas de ansiedade.

De O Globo

Leave A Reply