Uso das redes sociais pode ser um grande aliado para conseguir emprego

0

Em tempos de crise financeira mundial e de desemprego em alta, a internet tem sido um bom instrumento para quem precisa de emprego e qualificação. O uso das redes sociais pode ser um grande aliado para vencer o desemprego, mas deve ser feito com bastante cautela.

 

Segundo dados divulgados pelo IBGE na última quinta-feira (24), em agosto, havia 1,9 milhão de pessoas desocupadas nas seis principais regiões metropolitanas do país – 52,1% a mais que em 2014. Segundo o instituto, o desemprego medido pela PME (Pesquisa Mensal de Emprego) ficou em 7,6% no mês passado, o que representa estabilidade frente a julho (7,5%), mas representa uma alta de 2,5 pontos percentuais frente ao mesmo período do ano passado (5%).

VIRADA

O ponto chave para sair dessa estatística é não ficar estagnado. E a solução para isso é estudar. A qualificação profissional é o grande diferencial para quem busca se destacar perante as vagas ofertadas e para a demanda crescente de desocupados, aponta a consultora em Recurso Humanos, Silvia Pires. Então, a dica principal para entrar no quase seleto grupo de empregados é valorizar o conhecimento intelectual. E há empresas, universidades e sites confiáveis que disponibilizam tudo isso a um preço acessível – e até de forma gratuita.

Porém, a especialista em RH Silvia Pires é taxativa em seu alerta. Desempregados que não buscam melhorias na formação deverão ser esquecidos pelo mercado de trabalho. “Há sites que já cobram das empresas pelo serviço prestado. Então, geralmente, o candidato pode se inscrever a uma vaga de trabalho gratuitamente. Para isso, é importante que ele pesquise bastante sobre a empresa para a qual se candidatou”, aconselha.

Dessa forma, lembra a especialista, o candidato pode trocar informações com outras pessoas pela própria internet. Além disso, basta colocar o nome da empresa em sites de busca. Outra possibilidade é o candidato entrar em campos como o “trabalhe conosco”, que existem em sites de várias grandes empresas confiáveis do Brasil.

OLHO NOS PERFIS

Esse mesmo cadastro também pode ser feito em sites de agências de emprego, como a Catho e Educador. Porém, o tempo de permanência do currículo nesses sites é limitado, lembra Silvia. O comportamento do candidato nas redes sociais também é avaliado por recrutadores. Até quem já possui um perfil consolidado na internet pode ser questionado quanto ao uso de palavrões, mesmo que de forma discreta.

Instagram e Facebook são as redes sociais mais populares dos internautas. Por isso, deve-se ficar atento ao que se posta nessas redes: fotos de peças de banho devem ser extintas do perfil do candidato.

Já o LinkedIn possui um layout bem mais profissional. Além de ajudar o candidato a estruturar o próprio currículo, ele monitora, através de gráficos, a quantidade de vezes que a pessoa utilizou seu perfil ou quem o visualizou. Portanto, quanto mais informações o candidato oferecer, melhor. “Você pode informar em seu próprio perfil que está fazendo projetos e cursos e que está disponível para o mercado de trabalho. Isso ajuda o recrutador a ter um feedback”, orienta Silvia.

Para aqueles que possuem apenas o Ensino Médio completo, a possibilidade de um bom emprego é quase nula. Para esse perfil, Silvia sugere que a pessoa volte a estudar o mais rápido possível e se qualifique com ensino superior. Além disso, pode-se buscar orientações nas próprias universidades e locais de formação, como o SEBRAE, que disponibiliza cursos gratuitos.

Para tornar o currículo bem mais atrativo, deve-se citar habilidades e qualidades pessoais, bem como as facilidades de aprendizado, os interesses em crescer profissionalmente e o que o levou a procurar a empresa.

TURBINE O PERFIL

Dicas para usar as redes sociais a seu favor profissionalmente:

AMPLIE SEUS CONTATOS

Tenha um amplo grupo de amigos. Busque amizades também de pessoas com bons contatos e que sejam interessantes profissionalmente. Porém, preocupe-se mais com a qualidade do que com a quantidade.

VALORIZE CONQUISTAS DE TRABALHO

Mostre suas ações que tiveram sucesso, seus resultados interessantes e suas titulações alcançadas. Mas evite se autopromover em demasia. Isso soa arrogante.

POSTE COM SABEDORIA

Cada vez mais se multiplicam publicações vazias na web. Busque se diferenciar com publicações pertinentes e que favoreçam a sua imagem.

EVITE BRIGAS INÚTEIS

Fuja de debates políticos, religiosos e outros que não levam a lugar nenhum e não terminam bem.

CUIDADOS NAS REDES

Tanto redes profissionais, como o LinkedIn, como as mais abertas, como o Facebook, devem ser tratadas com o mesmo zelo.

PENSE ANTES DE CURTIR

Antes de curtir e compartilhar textos ou páginas, leia atentamente do que se trata. Evite se ligar a conteúdos que incitem ódio ou preconceitos de vários tipos.

PENSE ANTES DE ESCREVER

Sempre analise pontos positivos e negativos de uma postagem e avalie se isso protegerá o seu lado profissional.

EVITE SE EXPOR

Multiplicam-se fotos de baladas, roupas de banho e bebedeiras nas redes. Todos estão xpostos a avaliações. Cuidado.

Do Diário do Pará

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com