Estrutura antiterror: Brasil apresenta plano de segurança para a Olimpíada

0

General garante que haverá uma unidade antiterror em cada local de disputa. Mais de 85 mil agentes atuarão

 

Haverá uma estrutura antiterror para cada uma das áreas onde serão realizadas as atividades olímpicas. Esta foi a promessa do general Mauro Sinott, que está à frente do Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo do Ministério da Defesa na Olimpíada.

Nesta quinta-feira, durante Seminário Internacional sobre a segurança nos Jogos Olímpicos, com representantes de 78 países, o general apresentou o planejamento completo das Forças Armadas para responder possíveis ações terroristas durante os Jogos do ano que vem.

A reação a qualquer ameaça terrorista será coordenada pelos chamados Centros de Controle Tático Integrado, que funcionarão junto a núcleos de segurança nas cidades-sede de jogos de futebol, que inclui, claro, o Rio.“Toda a arquitetura de força da Defesa estará fracionada em cada área de jogos, com condições para agir junto das forças de segurança pública em caráter de pronta-resposta”, reforçou o general Sinott.

O planejamento também prevê parceria com a Agência Brasileira de Inteligência e Ministério da Justiça para capacitar pessoas na linha de frente do evento.

Articulado com outras dezenas de instituições federais, estaduais e municipais, o seminário é o primeiro para divulgação de trabalhos de segurança envolvendo os países que participarão dos Jogos. Para os Jogos do Rio, maior evento já realizado na América do Sul, o Brasil conta com um contingente estimado em mais de 85 mil homens – sendo 47 mil de segurança, defesa civil e ordenamento urbano e 38 mil das Forças Armadas.

De O Dia

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com