Sem estímulo do governo estadual, vendas no comercio do Amapá tiveram a maior queda no país: 19,4%

0

Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE, o Amapá foi o estado que apresentou a maior queda no volume de vendas no comércio varejista. Segundo analistas, o parcelamento dos salários imposto aos servidores públicos, as obras paradas, a demissão de terceirizados são algumas das causas para esse resultado.

 

No comércio varejista, das 27 unidades da federação, 23 apresentaram variações negativas no volume de vendas, em relação ao mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. Os destaques, em termos de magnitude de queda, foram para: Acre (-4,2%) e Amazonas (-3,3%), enquanto Paraíba (1,8%), Rio de Janeiro (0,9%), Rondônia (0,7%) e Tocantins (0,4%) mostraram avanço nas vendas frente a julho de 2016.

Na comparação com agosto de 2015, a redução do volume de vendas no varejo também teve perfil disseminado, que alcançou 25 das 27 unidades da federação. Os destaques, em termos de magnitude de taxa, foram: Amapá (-19,4%) e Pará (-14,6%). Quanto à participação na composição da taxa do comércio varejista, destacaram-se, com as principais influências, São Paulo (-2,9%) e Rio de Janeiro (-7,8%).

Quanto ao comércio varejista ampliado, todos os estados, à exceção de Roraima (3,0%) e Paraíba (0,0%), apresentaram variações negativas para o volume de vendas na comparação com o mesmo período do ano anterior, destacando-se, em termos de influência no resultado global, São Paulo (-6,0%) e Rio de Janeiro (-12,5%).

Fonte: IBGE

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com