Gestores da Sesa se integram a gestão compartilhada das emendas do senador Capi e deputada Janete

0

O senador João Capiberibe (PSB/AP) e deputada federal Janete (PSB/AP) participaram na manhã desta sexta-feira, 28, de uma reunião na Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) para tratar da gestão compartilhada de suas emendas. Do encontro, além dois parlamentares e suas equipes de assessores, participaram a secretaria adjunta de Assistência à Saúde, Rosália Freitas, a presidente da Comissão Permanente de Licitação da Sesa, Izamar Alves.

 

Num primeiro momento, João Capiberibe explicou como funciona esse modelo de gestão. Citou, como exemplo, obras que estão sendo realizadas no Igarapé da Fortaleza, no conjunto da Embrapa e no bairro Morada das Palmeiras, que são fruto de emendas parlamentares suas e estão sendo realizadas pela prefeitura.

“Criamos para cada obra um grupo de WhatsApp. Deles participam técnicos do governo, prefeitura, empresários e os beneficiados pelas emendas. Assim, todos acompanham o passo a passo da obra – licitação, ordem de serviço, execução e os possíveis entraves. Da mesma forma queremos fazer na Secretaria de Estado da Saúde, permitindo assim que a sociedade faça o controle social”, explicou o senador.

Juntos, Capi e Janete, têm mais de R$ 10 milhões em emendas destinados à compra de equipamentos, medicamentos, reformas de Unidades Básicas de Saúde, entre outros, mas a demora na execução dos mesmos acaba prejudicando a população. “A gestão compartilhada facilita a comunicação e o grupo ajuda até tirar entraves”, destacou o senador.

A deputada federal Janete Capiberibe lembrou que só de 2014 são mais R$ 4 milhões para equipar as unidades mistas de saúde do Estado e dos municípios como: Laranjal do Jari, Oiapoque, Porto Grande, Santana e Serra do Navio. “O aproveitamento total das emendas é fundamental importância, porque o objetivo dela é o beneficiar a comunidade. Por isso, tanto o governo quanto as prefeituras precisam fazer o dever de casa e executar o que é destinado pelos parlamentares”, comentou Janete.

Sobre esse assunto, a presidente das CPL, Izamar Alves, explicou que já foi elaborado o edital licitatório que se encontra em avaliação na Procuradoria Geral do Estado (PGE). “Logo após o despacho dando a autorização vamos marcar a licitação. Nosso objetivo é aproveitar todas as emendas, mas infelizmente os trâmites burocráticos acabam atrasando o processo”, informou Izamar.

No final da reunião ficou decidido que serão colocados no grupo de WhatsApp Gestão Compartilhada da Saúde, os responsáveis pelas empresas que vencerem as licitações, os membros do sindicato dos médicos e enfermeiros, bem como integrantes da sociedade civil organizada, além do secretário de Gestão à Saúde, Diego da Silva e outros técnicos da Sesa.

“Vamos acompanhar todo o processo da licitação, a compra do equipamento ou remédios e por fim sua entrega do mesmo. Com isso, ganha o governo com transparência e sociedade que poderá acompanhar como e onde é gasto o dinheiro que é fruto dos seus impostos”, resumiu o senador.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com