Gestores do Viveiro do Bailique elaboram plano de negócios para cinco anos

0

Os gestores do Viveiro Florestal do Arraiol do Bailique, localizado no arquipélago do Bailique, em Macapá (AP), participaram do treinamento de ferramentas gerenciais e comunicação, como parte da elaboração do Plano de Negócios do empreendimento gerenciado pelos extrativistas. A capacitação foi realizada no Sebrae Amapá e contou com a presenças dos responsáveis pela operação, administração e finanças, comercialização e comunicação do Viveiro. O Bailique está localizado na foz do rio Amazonas, é formado por oito ilhas onde residem cerca de dez mil pessoas distribuídas em 51 comunidades. Uma delas é a comunidade Arraiol do Bailique, onde residem 16 famílias.

Consultores empresariais e a pesquisadora Ana Euler, da Embrapa Amapá, conduziram uma metodologia participativa para capacitar os gestores do Viveiro na definição do calendário de ações dos próximos cinco anos. O plano de negócios e comunicação do Viveiro do Arraiol do Bailique faz parte do “Projeto Semear: Produção de Sementes Florestais e Crioulas em Comunidades Tradicionais do Bailique”, executado em parceria da Embrapa com o Ministério do Meio Ambiente (MMA). Os participantes também fizeram uma visita ao Campo Experimental da Embrapa em Fazendinha, guiada pelo assistente Paulo André da Silva, onde conheceram o Viveiro de Mudas, técnicas para produção de adubo orgânico por meio de composteira, biofertilizantes e minhocário, e assistiram a uma palestra do pesquisador Silas Mochiutti, sobre a produção de mudas de açaí e a ecologia do açaí branco.

O evento foi aberto pela pesquisadora Ana Euler, líder do Projeto Semear. Em seguida, o consultor Carlos Eduardo Dias, da empresa Nuance, explicou que o objetivo principal era construir o calendário das ações do plano de negócios contemplando a capacitação em ferramentas de gestão e comunicação. A definição do foco do negócio, assim como da missão, visão e valores foi feita de forma participativa com os gestores do viveiro. A consultora Geovana Cabral explicou que a missão é a razão da existência do empreendimento e, por sua vez, quando bem explicitada contribui para uma logomarca sincronizada com os princípios do negócio. O designer designer Mau Santos conduziu a oficina de escolha da logomarca do viveiro, enfocando a importância da administração da imagem corporativa do viveiro, o uso correto da marca, conteúdos adequados para serem postados nas redes sociais. Uma parte da programação foi dedicada às dicas de como criar a fanpage do Viveiro Florestal na rede social Facebook e minioficinas de como captar imagens de qualidade utilizando celulares smartphones, conduzida pelo designer Mau Santos e pela fotógrafa Márcia do Carmo; e de uso do rádio para divulgação e comercialização dos produtos do viveiro, com as jornalistas Ana Girlene e Dulcivânia Freitas. Esta etapa de implementação do plano de negócios participativo deu sequencia à oficina realizada em 2016, no Bailique, envolvendo a Embrapa, Associação das Comunidades Tradicionais do Bailique (ACTB), Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), Sebrae Amapá e IIEB, contando com 27 participantes. Contatos do Viveiro do Bailique: E-mail: viveirodobailique@gmail.com e WhatsApp: 96-98104-8379.

Gestores do Viveiro Florestal do Bailique:

Administração e Finanças: Samuel Figueiredo Barbosa, Wanderson dos Santos Sarges, Manoel Miracy Filho.
Comercial: Diana Lopes de Araújo e Elda Castro Costa.
Comunicação: Inesiane Machado Lopes e Daiane Machado Lopes.
Operação: Dimauro Cordeiro Lopes, Alex dos Santos Lopes, Antônio Cordeiro Lopes.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com