‘Esta reforma trabalhista não tem uma vírgula a favor do trabalhador’, afirma Capiberibe

0

O discurso aconteceu durante sessão que aprovou por 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção, o texto da Reforma Trabalhista proposto pelo Governo Temer. Dentre os senadores do Amapá, Capiberibe (PSB) e Randolfe Rodrigues (Rede) votaram contra a reforma trabalhista, apenas o senador Davi Alcolumbre votou favorável.

 

O senador Capiberibe usou no início dessa noite a Tribuna do Senado para dizer que a reforma trabalhista é recessiva. “E a gente insiste em votar uma reforma que vai reduzir a renda, reduzir o consumo, reduzir os impostos, reduzir a arrecadação da Previdência? Levar a aprofundar a crise política deste País? Isso é uma insensatez como tantas outras que já aconteceram aqui. Tudo aquilo que o Governo faz é para agradar ao mercado! E o povo brasileiro? ”.

Capiberibe lembrou que o PSB fechou posição contra a Reforma Trabalhista e que o País vive hoje uma crise política sem precedentes. “Eu falei, um ano atrás nesta tribuna, que o processo de impeachment, o processo de confronto, a polarização política só nos levaria para o aprofundamento da crise. E essa reforma só nos leva a aprofundar a crise econômica”.

Foi uma sessão tumultuada, que contou com um protesto de Senadoras, que ocuparam a mesa daquela Casa, provocando a suspensão da sessão.  Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Vanessa Graziotin (PCdoB-AM), Regina Sousa (PT-PI) e Lídice da Mata (PSB-BA) protestaram durante cerca de seis horas, o Senado chegou a cortar a luz, ar-condicionados e microfones do plenário daquela Casa. “Com essa reforma as mulheres vão pagar um preço maior que os homens”, disse Capiberibe.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com