Despesa do Gabinete do Governador supera os gastos da Polícia Civil em todo Estado

0

As informações estão no Portal da Transparência do Governo do Amapá e de certa forma ajudam o cidadão a compreender porque as viaturas das delegacias da capital e do interior estão, por exemplo, sem gasolina, para fazer uma simples diligência, ou sem material de expediente.

 

Só para se ter uma ideia de janeiro até agora o gabinete do governador empenhou o valor 3.869.454,87 e desse total pagou praticamente toda a dívida: R$ 3.086.739,00. Por outro lado, para a Polícia Civil empenhou R$ 3.459.631,55 e desse montante pagou efetivamente R$ 2.023.892,91.

Ou seja, para o gabinete do governador as despesas têm que ser mantidas em dia, já para outros setores, os prestadores de serviço podem esperar, e muito. Por exemplo, empresa J. P. R. JUCÁ-ME, que teve o contrato renovado para organização de evento para o gabinete do governador já recebeu R$ 224.850,00 dos R$ 366.490,00 empenhados.

Já os R$ 31.157,50 que a Policia Civil deve à empresa J. S. GAMBOA-ME, para a realização de serviços de manutenção preventiva e corretiva com fornecimento de peças em geral e acessórios para os veículos oficiais em utilização da Delegacia Geral em Macapá e Laranjal do Jari não tem nem previsão de quando será pago. O serviço foi executado em maio.

No que se refere a Polícia Militar a situação não é diferente. Dos R$ 6.133.723,74, foram empenhados este ano somente R$ 2.454.361,51.  A PM deve R$ 1.814.664,00 de aluguel de veículos, mas só pagou até agora R$ 694.285,68, para citar um exemplo entre tantos outros.

Valor empenhado é o valor que o Estado reservou para efetuar um pagamento planejado. O empenho ocorre, por exemplo, após a assinatura de um contrato para prestação de serviço. Neste caso, quando o serviço for executado, o valor é liquidado e, quando o fornecedor de fato receber o valor, ele é considerado valor pago.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com