“Antes do apoio da deputada Janete não éramos enxergadas”, diz presidente da associação das vítimas de escalpelamento

0

As vítimas de escalpelamento que carregam os traumas que é de ter o couro cabeludo arrancado pelo eixo dos motores de embarcações na Amazônia, dizem que após a atuação parlamentar da deputada federal Janete Capiberibe (PSB), em favor delas, hoje a autoestima delas mudou.

 

A constatação foi feita durante encontro da deputada Janete, do ex-governador Camilo Capiberibe, as vítimas de escalpelamento e representantes das portadoras de câncer que ocorreu na tarde desta quinta-feira, 21, no prédio do instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Macapá.

A presidente da associação, Socorro Pelaes, reconheceu o trabalho da deputada Janete, que segundo ela, desde 2007, quando elas tiveram a oportunidade de ir até Brasília, a situação delas mudou. “Antes, nós não éramos enxergadas e éramos excluídas do seio da sociedade”, disse.

A deputada Janete lembrou que desde 2009, e com a aprovação da Lei do Escalpelamento, em parceria com a Marinha do Brasil, o Amapá vem realizando campanhas de prevenção e que teve impacto positivo.

“Inclusive, ficamos dois anos seguidos sem nenhum registro. Precisamos estender ao nosso vizinho Estado do Pará”, disse a parlamentar socialista, ao afirmar que irá dialogar com os deputados paraenses, a fim que eles aloquem recursos para que o mesmo trabalho que é feito no Amapá, seja realizado também no Pará, haja visto que os últimos acidentes vêm ocorrendo, principalmente, nos municípios vizinhos que ficam localizados na Ilha do Marajó.

Durante o encontro, foram entregues várias perucas que também beneficiaram portadoras de câncer. Pâmela Silva que representou a amiga que faz tratamento em Belém disse que o gesto vai ajudar a melhorar a autoestima da amiga. “Ela me pediu para que eu tivesse aqui neste evento, e garanto que ela ficará muito feliz ao receber a peruca”, afirmou.

O ex-governador Camilo Capiberibe lembrou que durante o seu governo, foi realizado o mutirão de cirurgias reparadoras as vítimas de escalpelamento. “Foi um momento de muita alegria poder devolver a autoestima de muitas mulheres, é uma pena que essa política voltada as pessoas que mais precisam tenha sido abandonada pelo governo atual”, lamentou.

Para finalizar, a deputada Janete disse que alocou R$ 450 mil para a capitania dos Portos de Santana e o senador João Capiberibe destinou R$ 425 mil para a instalação de uma base da Capitania no município de Oiapoque.

Além disso, a parlamentar informou que após ela solicitar a Defensoria Pública da União  para reimplantar o Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para que as vítimas de escalpelamento sejam incluídas nos serviços e benefícios socioassistenciais do Sistema Único de Assistência Social – SUAS. Novos benefícios estão sendo atendidos.

O primeiro acordo foi feito em 2011 e permitiu que as vítimas incapacitadas de trabalhar recebessem o Benefício de Prestação Continuada – BPC – para se manterem economicamente e cumprirem os tratamentos médicos.

“Queremos aqui reafirmar o nosso compromisso com vocês e dizer que esse trabalho vai continuar”, finalizou a deputada Janete.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com