Após denunciar reforma milionária da ALAP, deputado Haroldo Abdon é destituído do cargo

0

Uma semana após denunciar que a reforma e reaparelhamento do prédio da Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP) custará em torno de R$ 11 milhões, o deputado estadual Haroldo Abdon (PPL) foi destituído do cargo pela mesa diretora da Casa, após decisão liminar do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Gurgel de Faria, no qual deferiu pedido de tutela provisório de recurso especial interposto pelos advogados da deputada Mira Rocha (PTB0, que voltou ao mandato.

 

Abdon contestava que era inadmissível que a ALAP usasse tanto dinheiro para este fim, em meio a falta de recursos para vários setores do Estado. “No momento que falta remédios nos hospitais, viaturas sucateadas e sem combustíveis, a Assembleia Legislativa não se pode dá o luxo e fazer um gasto milionário nessa reforma”, disse o parlamentar ao apresentar um projeto de Lei onde reduz o orçamento da ALAP em R$ 70 milhões, que, atualmente é de R$ 172 milhões.

Após trazer a público os valores que a ALAP vai gastar, Abdon foi criticado por vários parlamentares, sendo chamado pela deputada Roseli Matos (DEM) de “menino novo”. O deputado também teve contra si uma representação protocolada no Conselho de Ética pelos deputados Kaká Barbosa e Pedro DaLua (PSC), sob o argumento de quebra de decoro.

O ato da mesa que destituiu o parlamentar, foi assinado pelo presidente Kaká Barbosa (Avante), e pelos deputados Roseli Matos, Oliveira Santos e Max da AABB (SD).

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com