Fazer exames periódicos ajuda a evitar a cegueira

0

As chamadas doenças oftalmológicas são aquelas que afetam a visão e podem resultar na diminuição da capacidade visual e, em alguns casos, comprometem severamente a saúde dos olhos, levando até mesmo à cegueira. Algumas dessas doenças são mais comuns em pessoas com idades avançadas. Entretanto, a principal recomendação é incluir na rotina as consultas com um oftalmologista para diagnosticar qualquer possível problema de forma precoce.

 

De acordo com uma pesquisa divulgada no ano passado pela Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), cerca de 80% das pessoas que têm o mal só buscaram consulta com um oftalmologista depois de perceber alterações como perda de visão, olhos vermelhos, desconforto e embaçamento. O glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível no mundo. No Brasil, há um milhão de pessoas com a doença.

“É uma doença crônica caracterizada por uma pressão intraocular que gera dano no nervo óptico de forma gradativa e irreversível. Na maioria das vezes não há cura e o diagnóstico precoce é o mais importante. O glaucoma é mais frequente a partir dos 40 anos, mas merece atenção redobrada de pessoas que têm casos na família. Mesmo abaixo dos 40 anos, é importante fazer um acompanhamento com um profissional pelo menos uma vez ao ano”, explica o oftalmologista Fabrício Rendeiro que atua no Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza, da Universidade Federal do Pará (UFPA). “O tratamento é feito com colírios e, em alguns casos, indica-se a cirurgia. Mas o que foi perdido não se consegue recuperar”, alerta o oftalmologista sobre a necessidade de se detectar a doença o mais cedo possível.

CATARATA

Outro mal dos olhos que merece atenção é a catarata, doença que se caracteriza pela opacificação do cristalino – a lente interna natural dos olhos. “A catarata, basicamente, vai acometer todos após os 55 anos. É raro encontrar uma pessoa com 80 anos que não tenha”, esclarece o especialista. Por isso, são recomendadas as consultas periódicas, principalmente quando há fatores de risco e se avança na idade.

O único tratamento indicado para catarata é a cirurgia. A doença é reversível quando tratada e o procedimento é bastante seguro. “Não se pode confundir a catarata com carne crescida. Dificilmente se vê a olho nu. Só com exame específico”.

Recomendações: vá sempre ao oftalmologista e nunca use óculos escuros sem proteção UVA e UVB.

Do Diário do Pará

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com