Waldez Góes abandona obras do Samu e atrasa a implantação da rede de urgência e emergência no Amapá

0

Atualmente, apenas Macapá tem o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu). No entanto, os serviços já deveriam estar funcionando em oito municípios do Amapá com a construção de sete bases e um complexo regulador em Macapá que estava em execução até o final da gestão do ex-governador Camilo Capiberibe (PSB), e que iria implantar a rede de urgência e emergência no Estado.

 

De acordo com o portal de notícias G1, os prédios que tiveram as obras concluídas e não inauguradas estão em Calçoene, Ferreira Gomes, Laranjal do Jari, Mazagão, Oiapoque, Porto Grande e Tartarugalzinho, além do complexo regulador, na Zona Norte de Macapá, que ainda está em construção, mas com a obra paralisada.

A Sesa detalhou que reuniu no fim de 2017 com os municípios para discussão de propostas para funcionamento dos locais, mas não houve definição. O valor total investido nas obras chega a R$ 4 milhões.

Além da abertura, as bases necessitam de ambulâncias, equipamentos, funcionários. Muitas delas também precisam de reformas, em função de invasões e furtos de janelas, portas e vasos sanitários.

Em relação ao complexo regulador do Samu, em Macapá, a Sesa explicou que a empresa contratada inicialmente para construção deixou a obra com cerca de 30% por falta de capacidade financeira. Outro projeto foi feito e encaminhado à Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf).

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com