Inscrição para vestibular específico a indígenas e quilombolas na Unifap começa hoje

0

A Universidade Federal do Amapá (Unifap) publicou nesta terça-feira, 12, o edital para processo seletivo específico para pessoas autodeclaradas quilombolas e indígenas. São oferecidas 88 vagas em 07 cursos de graduação do Campus Binacional (Oiapoque): Ciências Biológicas, Direito, Enfermagem, Geografia, História, Letras/Francês e Pedagogia. A seleção se dará por meio de uma redação e entrevista, com inscrição gratuita. A implantação do Processo Seletivo Específico é uma reinvindicação do Conselho de Caciques dos Povos Indígenas de Oiapoque à Unifap e à deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP).

 

Em abril, a deputada Janete esteve em audiência com a reitora Eliane Superti para solicitar que a Unifap implantasse, ainda no segundo semestre deste ano, um processo seletivo específico aos indígenas e quilombolas, além do cumprimento integral da determinação que impõe a reserva de vagas aos indígenas, conforme a Lei 12.711 de agosto de 2012, chamada de Lei das Cotas. O pedido é reforçado pelo senador João Capiberibe (PSB/AP). Pela Lei de Quotas, a Unifap reserva mais do que é determinado.

indios 2

Em maio, a socialista pediu apoio à 6ª Câmara do Ministério Público Federal, que cuida das Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais, para dar suporte aos aspectos legais da implantação desse processo seletivo.

Para concretizar o pedido de implantar um processo seletivo específico, que inicia hoje, a deputada Janete destinou R$ 250 mil de uma emenda sua ao Orçamento de 2018 e mais R$ 1 milhão em 2019 que permitirão custear o concurso e a manutenção dos estudantes até o final dos cursos. Com as emendas da deputada Janete, a UNIFAP poderá superar o corte de orçamento que o governo Temer impôs nas bolsas de permanência e que puseram em risco 5 mil estudantes indígenas e quilombolas em todo o País.

Janete já investiu mais de R$ 5 milhões das suas emendas em ações na UNIFAP, como para construir o 2º andar do prédio da Faculdade de Medicina, o Laboratório e o ônibus do Curso de Geografia, assistência ao estudante e aos cursos da Universidade da Maturidade e Universidade da Mulher.

Destinou mais R$ 1,3 milhão neste ano para investir ampliação do bloco de ciências ambientais, manutenção dos cursos da universidade da Maturidade e da Universidade da Mulher, para custeio dos cursos preparatórios ao vestibular em Santana, Laranjal e Oiapoque e para um documentário sobre a cultura Palikur.

A inscrição no processo seletivo específico a indígenas e quilombolas pode ser feita pelo link: https://depsec.unifap.br/

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com