Índios do Amapá e Norte do Pará gritam fora temer durante I Chamado Internacional dos Povos Indígenas

0

De 18 a 22 de junho de 2018, ocorre em Macapá o I Chamado Internacional dos Povos Indígenas do Amapá e Norte do Pará, cuja programação iniciou com uma caminhada do Monumento Marco Zero até a Universidade Federal do Amapá (Unifap), que sedia o evento.

indios 2

Durante o percurso, que foi acompanhado pelos três senadores do Amapá – João Capiberibe (PSB), Davi Alcolumbre (DEM) e Randolfe Rodrigues (REDE), os índios gritaram fora Temer e disseram que precisam dizer não aos políticos que votam a favor das medidas do presidente Michel Temer, que atinge também os povos indígenas.

Detalhe: Davi Alcolumbre, que é pré-candidato ao governo, é da base do presidente da república e Randolfe, em Brasília, é contra as medidas de Temer, mas no Amapá, apoia Davi. Dos três senadores, somente João Capiberibe participou da abertura do evento, que ocorreu em frente ao Anfiteatro da Unifap. Os outros dois senadores acompanharam a caminhada até a entrada da instituição.

indios 3O I Chamado Internacional dos Povos Indígenas do Amapá e Norte do Pará tem como objetivo discutir políticas de sustentabilidade ambiental, aproximar culturas, dar voz para as lutas de resistência, fortalecer o combate ao preconceito, discutir autonomia dos povos e as políticas públicas existentes para os povos que compõe o território da Coordenação das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (Coica).

O senador Capiberibe, convidado para usar a palavra, disse que ali também representava a deputada federal Janete Capiberibe, que ao longo de sua trajetória política tem realizado diversas ações em prol dos povos indígenas de todo Brasil.

“Eu quero comemorar com vocês a conquista do processo seletivo específico a indígenas e quilombolas e dizer que a democracia só vai se concretizar de fato com a garantia do reconhecimento de todas as áreas indígenas e quilombolas desse país. Hoje, os povos indígenas dão exemplo a todos os brasileiros ao lutarem por seus direitos”, destacou o senador.

A organização Coica é formada por nove países da Bacia Amazônica (Brasil, Equador, Venezuela, Bolívia, Suriname, Guiana, Guiana Francesa, Colômbia e Peru), e busca discutir assuntos dos povos indígenas com apoio de movimentos sociais, comunidades tradicionais, mulheres, jovens, povos originários e uma ampla diversidade de setores interessados no assunto.

E dentro dos próximos dias serão debatidos os seguintes eixos temáticos:

  • Megaprojetos, Impactos Ambientais e Terras Indígenas;
  • Sustentabilidade, Segurança Alimentar e Terras Indígenas;
  • Relações Transfronteiriças e Povos Indígenas;
  • Saúde Indígena e Medicina Tradicional;
  • Universidade e Povos Indígenas;
  • Educação Indígena e Educação Escolar Indígena;
  • Chamado das Mulheres Indígenas
  • Movimento Indígena, Direitos Indígenas e Conjuntura;
  • Chamado da Juventude Indígena

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com