Assembleia geral dos militares rejeita por unanimidade proposta de Waldez Góes

0

Oferecendo 0% de aumento no salário base e R$ 200 na Etapa (Vale) Alimentação, a contar do mês de agosto de 2015, a proposta do governador Waldez Góes (PDT) para os militares foi rejeitada por unanimidade na Assembleia Geral da Associação dos Militares do Amapá (Asmeap), realizada na noite desta segunda-feira, 11, no Museu Sacaca.

 

Um dos argumentos que mais se ouviu durante as falas dos militares, e que pesou na decisão da categoria rejeitar a proposta governista, foi o aumento do salário do próprio governador e de seus secretários. “A primeira ação que o governador fez foi aumentar o seu próprio salário. Agora o governo diz que não tem dinheiro para os reajustes das outras categorias”, disse o sargento da reserva Mixerlon.

militares 2Após a exposição do presidente da Asmeap, tenente Júnior, sobre a relação de reajustes dos últimos 12 anos feitos pelo Governo do Estado aos militares, o tenente Gilson Lima disse que os reajustes das gestões de Waldez Góes para a categoria foram só negativos. “Tudo é menos, menos e menos para a nossa categoria”, criticou.

Contrapropostas

Rejeitada a proposta do governo, a categoria elencou as seguintes contrapropostas: 1) 100% na etapa alimentação e incorporação no subsídio; 2) 8,13% IPCA mais parcela compensatória de 3,5% (R$ 427,00); 3) 15% no subsídio, 4) 8,13% IPCA; 5) 3,5% parcela compensatória mais R$ 650 na etapa alimentação. Todas as propostas serão retroativas a abril.

Nesta terça-feira, 12, o governo deve receber a direção da Asmeap para apreciar as novas propostas dos militares.

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com