Banho de balde é ótimo aliado para acalmar o bebê

0

Saiba que eles também precisam relaxar e o banho é uma ótima oportunidade para isso, especialmente se for um banho de balde

 

Um banho relaxante faz milagres pelo corpo e pela mente. Para os bebês, não é diferente. Saiba que eles também precisam relaxar e o banho é uma ótima oportunidade para isso, especialmente se for um banho de balde. Trata-se de uma técnica criada por obstetras e parteiros na Holanda, em 1997, que ganhou o mundo.

Mas por que isso é tão especial? O banho de ofurô, como também é conhecido o banho de balde, é importante porque remete o bebê ao ambiente intrauterino do qual foi retirado. Por se tratar de um espaço pequeno, quase apertado, ele sente como se ainda estivesse dentro do útero da mãe.

Banho de balde é conforto

O conforto que o bebê sente durante o o banho dentro do balde o faz reviver o ambiente em que ele esteve protegido durante a gestação, promovendo um estado muito especial de confiança. As afirmações são do médico pediatra Tadeu Fernandes, presidente do departamento de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Trata-se de uma técnica que não difere muito do banho tradicional. O banho de balde requer os mesmos cuidados que em uma banheira: que o bebê esteja seguro para não se afogar e a temperatura da água em torno de 37 graus centígrados. É fundamental ter em mente que, em nenhum momento, o bebê deve ficar sozinho no balde.

Há mães que ainda optam por misturar à água um pouco de chá de camomila, promovendo ainda mais calma aos filhos. Ou ainda a calêndula, que ajuda a combater assaduras. Desse modo, o ambiente em que o bebê receberá o banho fica ainda mais especial. Uma música relaxante poderá potencializar o vínculo entre a criança e a mãe durante o banho.

O banho de balde pode ser feito em baldes comuns, mas é preciso ter em mente que esse balde servirá apenas para o banho do bebê. O mercado oferece baldes específicos para o banho de ofurô, o que pode ser mais seguro, já que esses não possuem rebarbas nem resíduos de produtos.

Segundo a obstetriz Ana Cristina Duarte – coordenadora do Grupo de Apoio à Maternidade Ativa (Gama) -, a técnica é capaz de simplificar o banho tradicional e pode acabar com o estresse que o momento representa, especialmente para mães de primeira viagem.

O tempo do banho de balde

O banho de balde, de acordo com Tadeu, pode ser feito nos primeiros meses de vida do bebê até que ele não caiba mais no ofurô. Esse seria o sinal para passar a uma outra fase do banho da criança.

Ana Cristina defende que se vá um pouco mais além. Segundo ela, há mães que adquirem baldes maiores conforme seus bebês crescem para continuar a proporcionar essa experiência a seus filhos.

A longo prazo, segundo Fernandes, o banho de ofurô poderá ter contribuição no comportamento da criança. “Teremos uma criança menos ansiosa, mais segura”, completa o pediatra.

Para Ana Cristina, espera-se que bebês que tomem banho por meio dessa técnica desenvolvam uma relação especial com a água. “É difícil mensurar esses resultados no futuro, pois dependem de uma série de fatores, mas acreditamos muito nessa construção”, salienta a coordenadora do Gama.

Do Doutíssima

Leave A Reply

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com