} })(); window._fbq = window._fbq || []; window._fbq.push(['track', '6029630809151', {'value':'0.00','currency':'BRL'}]);

Trabalhadores do transporte escolar fazem manifestação para cobrar pagamentos atrasados

0

Até o final da manhã desta quinta-feira, 5, a Avenida FAB em frente ao Palácio do Setentrião estava interditada. Dessa vez, o protesto era dos trabalhadores do transporte escolar que cobram do governador Waldez Góes (PDT) o pagamento de três meses de salários atrasados relativos a 2016, mais três referentes a 2015.

 

De acordo com o motorista Gilson Lopes da Costa, a mudança do Caixa Escolar para a cooperativa só prejudicou a categoria. “Começou pelo imposto. Antes pagamos 5%, agora são 14,5%, ou seja, além de estar atrasado, passamos a receber menos”, reclamou.

Na prática é assim. Quem antes tinha um contrato de R$ 3.600,00, após pagar a nota fiscal na Prefeitura de Macapá, ficava com R$ 3.420,00. Agora, após o desconto de R$ 510,00, recebe somente R$ 3.090.

Os trabalhadores estão sem receber desde janeiro e afirmam que só deixam a frente do Palácio do Setentrião após serem ouvidos pelo governador Waldez. “Para sobreviver estamos emprestando dinheiro de agiota. Só saímos daqui com resposta certa. Estamos cansados de seremos enganados”, desabafou Gilson.

Leave A Reply